Uma mulher branca está sentada segurando um vibrador em cada mão.

Virgem pode usar vibrador?

Ginecologista sexóloga explica se a masturbação com brinquedos eróticos rompe o hímen – e significa perder a virgindade

Por Carolina Ambrogini

Vez ou outra me perguntam no consultório se virgens podem usar vibrador. Não que a dúvida tenha relação direta com a saúde – ou seja, se a masturbação com um brinquedo erótico faz mal ao corpo (não faz!). Querem saber, na verdade, se ele rompe o hímen e “decreta” o fim da virgindade...

Esse conceito de que virgindade é sinônimo de hímen íntegro (não-rompido) já caiu em desuso há muito tempo. Em outras palavras, está bem fora de moda. Ele só é utilizado na terminologia médico-legal, por exemplo, se a pessoa precisa passar por algum exame de corpo de delito após uma agressão sexual. 

Hoje falamos que uma pessoa é virgem se ela nunca teve nenhum contato sexual com outra pessoa. Não existe mais aquela ideia de que é preciso ter tido uma penetração vaginal para deixar de ser virgem. Se a pessoa recebeu sexo oral, dedada, penetração anal... ela não é mais virgem - mesmo que tenha o hímen íntegro! 

Portanto, mesmo se você usar um vibrador do tipo que penetre a vagina e o ato romper o hímen, você continuará sendo virgem pois não teve contato sexual com outra pessoa (só com o brinquedo erótico, que é um objeto). Por isso, os vibradores podem ser usados por pessoas virgens.

Aliás, eles proporcionam um aprendizado sobre a própria sexualidade que será muito útil quando for experimentar uma relação sexual. Aquele medo de sentir dor ou ter um sangramento na primeira penetração vaginal terá uma intensidade muito menor ou nenhuma, pois a pessoa já conhecerá a sensação, os músculos vaginais estarão mais relaxados e a experiência pode ser muito mais prazerosa. 

É importante conhecer o próprio canal vaginal, introduzir o dedo, um tampão ou copinho menstrual. Talvez seja melhor começar com um vibrador mais fino, com diâmetro menor (semelhante à grossura de um dedo) e ir se acostumando, explorando as sensações de prazer sem medo ou vergonha. A vagina é sua e não de quem “tirou sua virgindade”.

Se ainda assim você tem receio, analise para quem esse conceito de virgindade baseado no hímen é importante. Para você? Para seus pais? Para sua avó? Para as regras da sua religião?

A virgindade é uma grande construção cultural que está sendo posta em cheque atualmente, abrindo as portas (pernas?) para uma maior liberdade sexual, mais consciente, mais apropriada do próprio desejo e não o de outra pessoa.

A sua sexualidade é SUA e cabe a você decidir qual a melhor maneira de explorá-la. Os vibradores são como lanternas a nos guiar numa selva escura. Que tal se aventurar?

 

*Foto: Pexels

Voltar para o blog

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.