Um homem e uma mulher brancos, de meia idade, estão se abraçando. Eles se olham e sorriem.

Sexo na menopausa: é possível ter prazer?

Sintomas como diminuição do desejo e da lubrificação vaginal são reais, mas é preciso desmistificar essa fase natural da vida

Por Carolina Ambrogini

A menopausa corresponde à última menstruação das pessoas com útero, uma fase natural da vida que costuma ocorrer entre os 45 e os 55 anos de idade. Os ovários diminuem a produção de hormônios e podem surgir sintomas como fogachos (ondas de calor), irritabilidade, redução de libido, secura vaginal, dor na relação sexual.

Apesar disso, a ideia de que a sexualidade piora com a chegada da menopausa tem mais a ver com uma construção social: ao longo do tempo, ela foi (ainda é?) associada à decadência e envelhecimento. Eu questiono esses mitos e digo que, ao contrário, o sexo pode melhorar muito na menopausa. Existem várias razões para que isto aconteça:

  • Muitas pessoas mais maduras já sabem o que querem, vivenciaram bastante a sua sexualidade, provavelmente têm mais segurança e confiança quanto às próprias preferências sexuais; 
  • A tendência é que o casal também tenha amadurecido, aprimorado o diálogo e a intimidade, elementos fundamentais na hora do sexo;
  • Com crianças maiores (talvez até fora de casa), teoricamente sobra mais tempo e dinheiro para o casal se curtir mais, fazer aquela viagem de final de semana, se “reencontrar” depois de um longo período de dedicação à família;
  • Da mesma forma, sobra mais tempo e dinheiro para se dedicar a projetos pessoais, o que eleva muito a satisfação própria e se reflete na cama;
  • Ninguém precisa sofrer com os sintomas como ondas de calor, irritabilidade, insônia e secura vaginal. A reposição hormonal para pessoas na menopausa foi reformulada e hoje é considerada segura. Para quem não pode usar hormônios, existem alternativas fitoterápicas e o laser vaginal;
  • Quem sentir o desejo sexual diminuir e tiver indicação, pode fazer a reposição de testosterona. Ela está bem estudada para pessoas na menopausa e pode ser feita com segurança.

Lógico que nem tudo são flores, afinal a menopausa representa mais do que o fim da fase reprodutiva. Ela representa um marco de que o tempo está passando, portanto, é inevitável uma reavaliação das escolhas de vida. “Estou feliz com o meu relacionamento?” Muitas vezes, uma relação longa chega nesta fase da vida desgastada e deserotizada. Essa é a principal questão do sexo na menopausa: o relacionamento ruim. Nesse caso, não há hormônio que resolva e sim, bastante terapia.

A menopausa também reflete as nossas escolhas de saúde. Quem nunca investiu em alimentação saudável e atividade física costuma chegar na maturidade acima do peso, com doenças crônicas e mais sinais do envelhecimento - esse conjunto gera baixa autoestima. Por isso, é melhor pensar na sua saúde hoje. De qualquer forma, nunca é tarde para mudar hábitos e fazer novas escolhas.

Se você está vivenciando a menopausa, pense nela como uma oportunidade de transformação, de repensar a vida, de repaginar o relacionamento ou até de conhecer pessoas novas – não há idade limite para namorar, acredite! E por que não experimentar um brinquedinho erótico a sós (conhece o sugador de clitóris?) ou com a parceria?  

Aproveite também para avaliar seu trabalho (ele te traz satisfação?) e, principalmente, sua saúde. Se você nunca se preocupou muito com ela, agora é a hora de se questionar como quer envelhecer. Dá para envelhecer sem pensar em decadência, mas no que foi construído e nos planos para o futuro. Afinal, você deve ter mais de 1/3 da vida pela frente.

 

*Foto: Pexels

Voltar para o blog

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.