Uma mulher branca de cabelos longos veste um sobretudo preto, óculos escuros e scarpins roxos. Ela segura um taça com uma das mãos e ergue a perna direita sobre o encosto de uma cadeira preta.

Podolatria: “footjob” e outros subtipos do fetiche por pés

Descubra as principais práticas sexuais que envolvem a atração por essa parte do corpo

Por Rafael Zeni

A podolatria é a intensa atração sexual por pés e objetos relacionados a eles, um fetiche bastante comum segundo pesquisas científicas e em crescente popularidade nas redes sociais... O “pack do pezinho”, por exemplo, foi tema do meu último texto para o blog da Luvv. Comentei de onde vem o tesão por pés, se é algo normal ou caracteriza um transtorno. Agora vamos às principais práticas podólatras e às dicas para quem quer explorar a fantasia sexual.

*Leia mais: “Pack do pezinho” revela como fetiche por pés é comum

Muitas pessoas se satisfazem apenas olhando os pés - calçados ou descalços - da parceria ou fazendo uma massagem neles. Por ser socialmente mais “aceito”, esse tipo de toque é um terreno seguro e fértil tanto para quem faz (e sente a atração), como para quem recebe (as terminações nervosas dos pés geram sensações de prazer).

Conforme o clima esquenta e as preliminares avançam, os pés podem massagear genitais e até masturbar a outra pessoa (mas cuidado com a força e a pressão para não machucar!). Essas e outras práticas sexuais são tão frequentes no universo da podolatria que ganharam termos específicos – todos em inglês:

  • Footjob: masturbar a parceria com os pés durante o sexo, nas preliminares ou em outro momento;
  • Footjob Under Table: masturbar “debaixo da mesa”, às escondidas. Clássico dos casais com tanto tesão que não aguentam esperar. O elemento “proibido” pode também ser excitante;
  • Feet Licking: lamber os pés da parceria por inteiro;
  • Tickling Feet: prazer em fazer cócegas nos pés;
  • Foot Domination: os pés são um instrumento de dominação e a pessoa podólatra fica em posição de submissão (sendo pisoteada, por exemplo). Na linha BDSM. 

Explorar sensualmente os pés pode ser uma forma de tirar a relação da rotina, desfrutar de uma preliminar mais gostosa e conter a ansiedade do sexo em si – adiando, por exemplo, a penetração. Lembrando que a podolatria requer consentimento, respeito e prazer mútuo. Você não deve fazer nada no sexo que não te deixe confortável. 

Ficou com vontade de experimentar e quer realizar o desejo de uma pessoa podólatra? Aqui vão algumas dicas básicas...

  • Estude sobre o assunto: há bastante material sobre o fetiche na internet, como artigos e filmes; 
  • Converse com a parceria antes de colocar em prática. Uma boa comunicação é essencial para descobrir preferências e vontades, assumir dúvidas, vergonhas e limites;
  • Ofereça seus pés como uma forma lúdica de conhecer melhor o próprio corpo e explorar diferentes sensações;
  • Produtos eróticos como lubrificantes com aroma /sabor e géis que esquentam ou esfriam são ótimos para estimular as duas pessoas;
  • Na banheira, hidro ou piscina... Recorra aos sabonetes líquidos sensuais: aroma afrodisíaco, toque gostoso na pele e bastante espuma. 
  • Que tal criar um figurino mais elaborado de acordo com o gosto da pessoa podólatra? Salto alto, meia transparente, bota, coturno mais pesado, chinelo etc.

Enquanto o fetiche por pés for divertido e prazeroso para o casal... que pisem no preconceito sem remorso!

*Foto: Pexels/ Annha Xa6apoba

 

Voltar para o blog

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.