Foto: Pexels / cottonbro Descrição da imagem: Sobre uma mesa preta estão diversos modelos de vibradores coloridos com design futurista e alguns pacotes de camisinha. Uma mão esguia e com unhas pintadas aponta para um deles.

Oi, prazer... Como escolher o primeiro vibrador

Um guia prático com dicas para comprar o brinquedo erótico que mais combina com você

Por Nathalia Ziemkiewicz*

Nem sempre é fácil superar o tabu que envolve a masturbação para buscar autoconhecimento e prazer sexual. Muitas mulheres cisgênero, homens transgênero e pessoas com vagina ainda sentem culpa ou vergonha de explorar a potência dos próprios corpos. Nós, da Luvv, acreditamos que gozar é saúde, bem-estar e... um ato de resistência!
Neste texto, queremos te ajudar a escolher e comprar o melhor vibrador para o seu momento de vida – por critérios que vão desde funcionalidade, material e preço até a via de orgasmo desejada (clitóris ou vagina, por exemplo). Mais do que isso, explicaremos como usar cada modelo, além de dar dicas de produtos à venda no nosso site. Aqui selecionamos as cinco principais categorias de vibradores: Bullet, Massageador (incluindo a Varinha Mágica ou Vibrador Microfone), Ponto G, Sugador de clitóris e Rabbit (ou Vibrador Duplo).

– BULLET

O que é?

O bullet (ou bala”, em tradução livre do inglês) é um mini vibrador bastante versátil. Esta cápsula pequena e discreta como um batom costuma medir entre 5 e 8 cm (ótima para guardar na necessaire ou “esconder”, se for o caso). Tamanho aqui também não é documento! Há modelos de bullet com diversas intensidades / velocidades / modos de vibração, o que faz do brinquedinho um potente estimulador erótico – principalmente para pessoas com vagina. Por não possuir formato fálico, que imita um pênis, o bullet não costuma “intimidar” a parceria. Os preços variam de acordo com o material que reveste o vibrador (metal, plástico ou silicone macio), além da tecnologia envolvida em suas funcionalidades (como ser à prova d’água, recarregável via USB, ter controle remoto sem fio etc).

Para que serve?

Ao contrário do que se possa imaginar, nem todo vibrador serve para a penetração. O principal objetivo do bullet é estimular direta ou indiretamente o clitóris – órgão sexual que funciona como gatilho dos orgasmos por concentrar a maior sensibilidade das pessoas com vagina. Ele também pode ser usado para massagear (e excitar) outras zonas erógenas, como mamilos, períneo, ânus etc.

Como usar?

O vibrador bullet pode ser usado na masturbação, nas preliminares e até como complemento da penetração vaginal / anal. Quem aprecia estímulos mais fortes pode posicioná-lo diretamente sobre a glande do clitóris (a pontinha no alto da vulva). Pessoas mais sensíveis, que sentem agonia no toque direto do órgão, devem preferir que o bullet vibre ao redor do clitóris e nos lábios vaginais. Vale testar o bullet com lubrificante ou gel excitante para uma experiência ainda mais prazerosa.

- MASSAGEADORES

O que é?

O massageador erótico nada mais é que um vibrador com design diferenciado. Alguns modelos são tão discretos que poderiam ser exibidos como objeto de decoração – e passariam despercebidos pelas visitas! Esta é uma categoria ampla de produtos, com diversos formatos e tamanhos. Ela inclui desde as dedeiras (cápsulas vibratórias com alça para encaixe do dedo) até a famosa Varinha Mágica (também conhecida como Vibrador Microfone). Enquanto o primeiro modelo tende a agradar mais as pessoas iniciantes no universo dos brinquedos sexuais, o segundo faz sucesso entre aquelas que procuram um motor muito potente. Para se ter ideia, a Varinha Mágica surgiu na década de 1970 como um simples massageador para dores musculares e virou um símbolo da revolução feminista – as mulheres da época passaram a utilizá-lo para estimular o clitóris.

Para que serve?

Assim como os bullets, os massageadores eróticos têm como principal função o estímulo do clitóris – órgão sexual que é o epicentro do prazer das pessoas com vagina. Mas eles também servem para provocar excitação a partir de outras partes do corpo, como mamilos, períneo, ânus (área externa)...

Como usar?

Depende do modelo de massageador, mas dá para usar tanto na masturbação quanto no sexo. A dedeira e a Varinha Mágica (ou Vibrador Microfone), por exemplo, podem ser posicionadas sobre o clitóris e os mamilos, além de permitirem a penetração. Massageadores em formato de U são ainda mais versáteis: uma haste pode ficar na glande do clitóris e outra na entrada da vagina; ou uma haste na vagina e a outra no ânus... Geralmente fabricantes sugerem modos de usar e posições sexuais na embalagem ou no manual do produto.

- PONTO G

O que é?

O vibrador ou massageador para o Ponto G costuma ter o formato mais fálico (ou seja, que remete ao pênis) e a ponta flexível ou encurvada para cima. Alguns modelos também dispõem de relevos, texturas e tecnologias que potencializam o estímulo no local. Geralmente esses vibradores medem entre 15 e 20 cm, embora o comprimento não seja totalmente penetrável. Eles podem ser fabricados a partir de materiais tão variados quanto vidro e silicone médico, assim como serem recarregáveis ou funcionar a pilha.

Para que serve?

Como o próprio nome diz, este modelo de vibrador serve para estimular o Ponto G. Vale dizer que não se trata de um “ponto” em si, mas de uma área mais inervada e sensível que fica localizada a cerca de 3-5 cm da entrada da vagina, na parede anterior do canal vaginal (ou seja, voltada para cima, em direção ao umbigo). Nessa área é possível massagear a estrutura interna do clitóris, como sua base.
Como usar?

Embora existam diferentes tipos de vibrador para o Ponto G, há algo em comum entre eles: é preciso penetrar o brinquedo no canal vaginal para alcançar a região capaz de desencadear orgasmos intensos. Fica mais fácil ao deitar ou se apoiar de barriga para cima, mas também é possível “cavalgando” sobre o produto.

- SUGADOR

O que é?

O sugador é um tipo de vibrador com bocal de silicone e tecnologia à vácuo capaz de imitar a sensação de sucção por meio de ondas vibratórias pulsantes. Em outras palavras, parecem microaspirações que sugam e repelem o clitóris ou os mamilos – sem tocá-los! O produto lançado pela marca alemã Satisfyer ficou reconhecido internacionalmente a partir de 2017, depois de receber prêmios de design e experiência. Desde então, os sugadores de clitóris se tornaram uma categoria cobiçada no mercado erótico e outras empresas passaram a fabricar suas versões.

Para que serve?

Com as ondas de sucção, a meta do sugador é provocar sensações surpreendentes no clitóris, desencadeando orgasmos mais rápidos (menos de dois minutos!), intensos e múltiplos. Outras zonas erógenas também podem ser estimuladas, como mamilos e lábios vaginais. Mas o aparelho ficou famoso mesmo por ser praticamente imbatível na glande do clitóris – epicentro do prazer das pessoas com vagina, o órgão sexual tem mais de 8 mil terminações nervosas.

Como usar?

Basicamente o sugador de clitóris faz o trabalho sozinho. Basta afastar os lábios vaginais para que a “cabecinha” do clitóris fique exposta, usar um lubrificante à base de água, posicionar o bocal de silicone sobre o órgão e ligar o aparelho. A mágica acontece sem esforço. Embora não seja necessário, você pode testar movimentos suaves de pressão, para cima e para baixo etc.

– RABBIT

O que é?

O Rabbit (ou Vibrador Duplo) ficou famoso há mais de 20 anos, quando apareceu no seriado “Sex and the City” e viciou a personagem Charlotte – que passou a ter orgasmos intensos. Na época, o modelo recebeu do fabricante esse nome por trazer uma espécie de apêndice em formato de coelhinho (“rabbit”, em inglês) para estimular o clitóris enquanto a estrutura central do brinquedinho seria penetrada no canal vaginal. De lá para cá, o Rabbit ganhou uma infinidade de similares de outras empresas. Existem versões com plugs de borboleta, golfinho, urso... Os modelos mais modernos não funcionam à pilha, mas são recarregáveis por USB e à prova d’água. O plástico frio e rígido do revestimento perdeu espaço para materiais hipoalergênicos, silicones ultra macios e função térmica.

Para que serve?

A característica revolucionária do Rabbit é sua dupla funcionalidade, ou seja, a capacidade de estimular o clitóris e o canal vaginal (ponto G) ao mesmo tempo. O design de alguns modelos também permite o estímulo simultâneo vagina-ânus.

Como usar?

Para uma experiência ainda mais prazerosa durante a masturbação solitária ou no sexo com outra pessoa, recomenda-se usar um lubrificante à base de água em toda a vulva. Você pode penetrar todo o vibrador Rabbit na vagina e não fazer mais nada – deixando que o acessório extra se ajuste sobre o clitóris. Ou, se preferir, testar movimentos como vaivém com o Rabbit para intensificar as sensações. A ponta do vibrador também pode estimular a área externa da vulva, mamilos, testículos, ao redor do ânus e outras zonas erógenas do corpo. Outra ideia é usar o Rabbit na vagina e no clitóris, além de receber a penetração anal da parceria.

Agora que você conhece os principais tipos de vibrador (características, funcionalidades, modo de usar, modelos etc.), pode fazer uma escolha mais adequada às suas necessidades, fantasias sexuais e momento de vida... Por exemplo, se busca um brinquedinho sexual para apimentar o relacionamento ou aprimorar o prazer solitário. Seja qual for a sua compra, recomendamos higienizar o vibrador antes e depois do uso, de acordo com as instruções do fabricante - aqui temos um produto específico para limpeza. Géis e lubrificantes também tornam a experiência mais prazerosa, facilitando (e intensificando) os orgasmos.

Voltar para o blog

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.