Uma mão branca está com o dedo indicador levantado.

Novembro azul: como é feito o exame de toque retal?

Urologista explica para que serve, quanto tempo dura e em qual posição acontece

Por Matheus Brandão Vasco

O câncer de próstata é o tipo que mais afeta a população masculina* no Brasil. Um em cada nove homens (cis) será diagnosticado com a doença, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer. Na maioria dos casos, a doença se manifesta após os 65 anos. Entre as possíveis consequências estão disfunção erétil (impotência sexual), incontinência urinária e até morte. Mas um simples exame pode prevenir o câncer de próstata: o chamado “toque retal”.

Para que serve?

A próstata é uma glândula que faz parte do sistema reprodutor das pessoas com pênis, localizada abaixo da bexiga e responsável por produzir substâncias que fazem parte do líquido ejaculado (sêmen). A partir dos 40 anos, ela pode aumentar de tamanho (“hiperplasia benigna da próstata”) e causar problemas urinários – como dificuldade de reter a urina.

Mas ela também pode ser acometida por um tumor maligno. A maior questão é que, nos estágios iniciais, o câncer de próstata não apresenta sintomas. Por outro lado, quando detectado e tratado precocemente, ele tem grandes chances de cura. Talvez você esteja se perguntando se é possível detectar esse câncer por um exame de sangue conhecido como PSA.

PSA é uma enzima que, digamos, “denuncia” tumores na próstata. Ou seja, uma alteração de suas taxas acende o alerta vermelho. Mas algumas pessoas com câncer de próstata não apresentam elevação do PSA. É como se o corpo delas conseguisse driblar os resultados do exame de sangue até que a doença evolua – e a chance de cura seja reduzida.

Como é?

Por isso o toque retal é a única ferramenta disponível para a detecção precoce do câncer de próstata. Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, esse rastreio em pessoas com pênis deve acontecer a partir dos 50 anos – e ser repetido uma vez por ano. Pacientes com histórico familiar e parente de primeiro grau acometidos pela doença devem iniciar o exame aos 45 anos.

O exame de toque retal é feito no próprio consultório médico, não precisa de nenhum preparo e dura menos de um minuto. Ele pode ser realizado em uma destas três posições.

- Posição de Sims ou decúbito lateral esquerdo

- Posição genupeitoral

- Posição decúbito supino 

O/a urologista veste um luva descartável, aplica um gel lubrificante com lidocaína (anestésico) e introduz um dedo no reto do paciente. Pode haver um desconforto momentâneo. No rápido exame de toque, é possível perceber as características da próstata – como seu tamanho, consistência e mobilidade. Diante de alguma alteração, pede-se uma biópsia para investigar melhor.

É preciso derrubar os mitos em torno desse exame tão importante para a saúde das pessoas com pênis. Um homem não é “menos homem” nem “vira gay” porque sua próstata foi tocada. A masculinidade e a orientação sexual não podem ser reduzidas a um exame que dura segundos e salva vidas.

 

*Foto: Pexels

 

Voltar para o blog

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.