Uma mulher nua está deitada de bruços sobre uma maca, com um lençol cobrindo seu corpo das nádegas para baixo. Uma mão masculina repousa em sua lombar.

Descubra como é e para que serve a massagem tântrica

Entre os benefícios estão o tratamento de disfunções sexuais como falta de orgasmo, baixa libido e ejaculação precoce

Por Bianca Dhavala

É bem provável que você já tenha ouvido falar em massagem tântrica, mas talvez não saiba exatamente o que ela significa ou quais os limites da prática oficial. Algumas pessoas me perguntam se é preciso tirar toda a roupa para a sessão, se os genitais serão tocados diretamente ou mesmo se rola atividade sexual entre cliente e terapeuta. Muitas vezes associam a terapia tântrica com prostituição porque garotas de programa oferecem “massagem com final feliz” – que pode envolver penetração, por exemplo.

Como profissional pós-graduada em sexualidade e terapia tântrica, devo dizer que são coisas diferentes. A massagem tântrica terapêutica utiliza diversas ferramentas como bioenergética (medicina alternativa que propõe exercícios e técnicas respiratórias para desbloqueios emocionais), filosofia tântrica e leitura corporal durante a sessão. Trabalhamos as zonas de prazer do corpo da pessoa tanto para equilibrar sua energia quanto para a consciência do potencial orgástico – algo que não aprendemos nas aulas de educação sexual.

Terapeutas tântricos(as) atendem de roupa e não fazem sexo com clientes, de maneira nenhuma. Então o que acontece realmente? Depois de uma conversa profunda e de exercícios de respiração, aplicamos um toque suave por toda a pele da pessoa nua. A técnica “sensitive” não prioriza nenhuma parte do corpo porque o objetivo é despertar a bioeletricidade, produzindo novas sinapses neurais e a percepção do inconsciente através das reações físicas.

Em seguida, cerca de 30 minutos após o início da sessão, a massagem é dirigida para os órgãos genitais. No tantra, o pênis é chamado de Lingam (que significa “bastão de luz”) e vulva/vagina recebe o nome de Yoni (ou “portal da vida”). Embora os toques e as manobras tântricas nessa região não sejam uma masturbação, eles também podem levar ao orgasmo. Mas o propósito é muito maior: realinhar a energia vital, conhecida popularmente como energia sexual.

Por meio do orgasmo, é possível acordar e liberar os quatro hormônios da felicidade (endorfina, dopamina, serotonina e ocitocina) e expandir seus efeitos positivos para todo o corpo. Assim desencadeamos sensações de bem-estar, como tranquilidade e bom-humor, além de expandir nossa consciência, autoconfiança, autoestima e prazer. Não se trata de um gozo banal, rápido e corriqueiro...

Os benefícios da massagem tântrica vão desde um profundo processo de autoconhecimento e expansão da consciência corporal até um tratamento para disfunções sexuais (como anorgasmia, disfunção erétil, falta ou excesso de desejo sexual) e questões de saúde mental (depressão, ansiedade etc.), assim como melhoria da conexão entre casais. Sim, não existem apenas atendimentos individuais. Nas sessões conjugais, ensino para as pessoas como realizar a leitura corporal, aplicar a massagem tântrica na parceria e ampliar tanto o desejo sexual quanto o orgasmo dela. 

O Tantra nos convida a tirar o relacionamento e o sexo de uma perspectiva profana e vazia, elevando-os para um ato sagrado e pleno de muito respeito, amor, reciprocidade, prazer e respeito por si e pela sua parceria. Para encontrar profissionais de todo o Brasil que tenham formação e credenciais sérias, basta acessar o site da Associação Brasileira de Terapeutas Tântricas (ABRATANTRA)

 

Voltar para o blog

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.