Uma mulher oriental de cabelos compridos trançados está segurando um donuts em frente à boca, com a língua de fora.

Beijo grego: o que é e como fazer

Apesar do tabu, prática sexual pode proporcionar muito prazer - inclusive em homens héteros

Por Ana Luiza Fanganiello

Beijo grego é o sexo oral no períneo e no ânus. Repercutiu recentemente graças a uma cena da 2ª temporada da série Verdades Secretas (Globo). Ao que tudo indica, o termo remete às orgias realizadas na Grécia Antiga. Talvez você se pergunte por que alguém lamberia uma região culturalmente associada à sujeira. Mas essa parte do corpo é uma zona erógena por concentrar muitas terminações nervosas que podem proporcionar prazer e orgasmos.

Além disso, algumas pessoas se interessam pelo aspecto transgressor da prática sexual ou experimentam para sair da rotina e fazer algo diferente com a parceria. Muitos homens cis heterossexuais têm vontade de receber o beijo grego e explorar novas sensações, mas temem sentir prazer na região do ânus - como se isso magicamente os tornar gays... Esse medo reflete machismo e homofobia.

Ter prazer anal não diz respeito à orientação sexual (que inclui desejo, atração e outras camadas). Uma zona erógena não determina por quem a pessoa vai se atrair afetiva e sexualmente. Outro ponto importante: a homossexualidade também é muito maior que práticas sexuais envolvendo ânus. Existem gays que não gostam de beijo grego ou penetração, por exemplo.

Como fazer (ou pedir) o beijo grego

A principal questão é se libertar dos tabus e pensar se você tem desejo de fazer ou receber o beijo grego. E, óbvio, lembrar que a outra pessoa não é obrigada a nada. Casais que mantêm uma boa comunicação sexual podem simplesmente compartilhar a curiosidade e incorporar o beijo grego na sua prática sexual.

Se não houver tanta intimidade para falar do assunto, você pode 1) estender aos poucos o sexo oral para a região do ânus e observar se a parceria está gostando e dando abertura para que continue; 2) quando estiver recebendo sexo oral, mexa o corpo e vá sutilmente encaminhando a cabeça da parceria para a zona perianal. A posição 69 favorece a exploração mútua.

E os cuidados com a higiene? Basta lavar a área externa com água e sabão para eliminar eventuais resquícios de fezes ou odores. A famosa “chuca”, lavagem mais profunda do canal do reto, não é obrigatória. No entanto, muitas pessoas se sentem mais confortáveis e até procuram acessórios como a para fazer a limpeza de forma mais adequada.

O beijo grego pode funcionar como uma ótima preliminar e provocar ou aumentar a excitação, mas a saliva não é suficiente caso decidam partir a penetração anal. Ainda é mais seguro recorrer a um bom lubrificante íntimo e . Também existem géis com diferentes sabores e efeito de vibração que proporcionam novas sensações tanto para quem faz quanto recebe.

Foto: Pexels/Pavel Danilyuk

Voltar para o blog

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.